Gestão

5 cuidados com a impressão em hot stamping 

Já informamos que, atualmente, com a grande oferta de maquinário, a tecnologia hot stamping está cada vez mais acessível, podendo ser aplicada em larga escala em diversas superfícies, até mesmo em tijolos.  No entanto, são necessárias alguns cuidados especiais para diminuir erros e, assim, aumentar a lucratividade.

Listamos alguns dos cuidados que você precisa ter antes de aplicar o material. Olha só!

1 – Regulagem na aplicação

Para regular a máquina de maneira correta, é preciso levar em consideração a superfície onde será feita a aplicação, o tamanho dessa área e, também, as condições de temperatura do ambiente. A pressão é outro fator importante no processo, por isso, o ideal é regular a máquina de forma que o clichê toque levemente o material a ser impresso. Por último, o cuidado maior deve ser com a parte superior da chapa, corrigindo as imperfeições tanto da máquina quanto do clichê.

Outra questão que envolve a regulagem está relacionada aos calços. O mais indicado é utilizar chapas com 1mm, independentemente do material. Algumas máquinas mais modernas também apresentam a possibilidade de regular o tempo de aplicação, o que facilita o processo em superfícies mais lisas, nas quais a fixação tende a ser mais difícil- basta diminuir a velocidade de aplicação da tecnologia hot stamping.

O ideal é que você regule a máquina sempre de acordo com cada material que será impresso e jamais utilize uma regulagem padrão para todo tipo de serviço, já que é a combinação da pressão, da temperatura e da velocidade que possibilitam um resultado perfeito.

2 – Estocagem

A forma correta de estocar as fitas de hot stamping na sua gráfica é na vertical para evitar o excesso de peso em cima do material, que pode causar pequenas dobras no filme, dificultando o seu recorte. Além disso, vale a pena ter um cuidado extra com a  temperatura e a umidade: o correto é manter o local entre 9 e 26ºC, com umidade entre 30 e 60%.

3 – Tinta

Outro cuidado extremamente importante quando o assunto são os materiais gráficos diz respeito à tinta. Ela precisa estar extremamente seca antes do início da aplicação da tecnologia hot stamping, caso contrário, podem acontecer problemas na fixação tanto da tinha quanto da película. Quando falamos de cores escuras, então, esse cuidado deve ser redobrado, já que elas, normalmente, demoram mais para secar.

4 – Acabamentos

Quando um material possui a famosa laminação fosca, aquela camada de plástico BOPP, o hot stamping também requer um cuidado especial. É importantíssimo observar a temperatura ideal para que esse plástico não derreta, sendo que o tratamento de corona é indispensável nesses casos.

Vernizes também são outro ponto de atenção. Não há nenhum tipo de restrição em relação a vernizes com base d’água, mas qualquer aplicação em verniz UV dificulta a inserção do hot stamping, por conta do silicone em sua composição. Nesses casos, você deve procurar por vernizes especiais para a aplicação da tecnologia hot stamping ou, então, inverter o processo – aplicando o verniz UV por cima do hot stamping, algo perfeitamente possível.

5 – Teste

Clívia Gouveia, responsável pela Composer Gráfica, na região de Recife, dá o último toque. “Como os materiais e as condições de aplicação serão sempre diferentes, é preciso testar tudo. Depois de chegar às condições ideais na fase de testes, você pode seguir sem medo para a aplicação no produto final, diminuindo assim a sua margem de erro e dando um up na sua lucratividade”, aconselha.

Quer saber mais sobre a as aplicações da tecnologia hot stamping? Continue acompanhando o nosso canal de conteúdo e fique por dentro das inovações do setor. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *