Gestão

Boas práticas para o envelopamento de carros

O envelopamento de carros é uma atividade complexa dentro da rotina de toda empresa de comunicação visual. A diversidade de modelos de veículos dificulta a padronização da aplicação, especialmente por conta das superfícies irregulares e que devem ser cobertas pelos adesivos.

No artigo de hoje, montamos um checklist com tudo o que você precisa saber para evitar que o envelopamento dos carros do seu cliente seja um problema para a sua empresa. Vamos lá?

Defina o material adequado

A primeira coisa a se fazer é definir o material a ser usado na aplicação. Para saber qual será o comportamento de cada um deles dentro do envelopamento de carros, você precisa entender as características de cada tipo de adesivo:

  1. Entre os filmes de PVC, prefira os calandrados em superfícies planas e curvas simples, visto que ele é mais grosso;
  2. Nos demais tipos de relevo, o indicado é a película cast, mais fina, ideal para superfícies compostas e irregulares;
  3. Já no caso dos adesivos, tenha em mente que os sensíveis à pressão devem ser usados em superfícies planas e com curvas simples, visto que seu potencial de adesão é maior;
  4. Nos adesivos ativados por pressão, o indicado é trabalhar em superfícies mais complexas, pois como a adesão inicial do material é menor, você conseguirá moldar melhor sua aplicação nos locais mais complicados.

Prepare o envelopamento de carros para a aplicação da película

Após a aplicação do adesivo ou filme de PVC vem a película. Antes de qualquer coisa, é fundamental checar a ancoragem da pintura por toda a lataria. Em outras palavras, cheque se a tinta está bem grudada no carro e se o adesivo impresso está bem seco. Caso não esteja, nem pense em começar a aplicação, pois o estrago pode ser grande.

Existe, também, a possibilidade da aplicação da película sem o adesivo. Essa é uma demanda daqueles que desejam fazer o envelopamento de carros apenas por questões de proteção. Nesses casos, opte por uma película totalmente transparente, que vai proteger o veículo do seu cliente contra riscos e manchas na lataria.

Atente para a superfície do envelopamento de carros 

A complexidade no envelopamento de carros está na aplicação, que, normalmente, é feita em superfícies irregulares e com diversos detalhes que vão exigir muita paciência e habilidade de quem fará a processo.

O ponto fundamental de qualquer aplicação é que a superfície esteja limpa. Qualquer sujeira na lataria dificulta a colagem do adesivo no carro, causando bolhas e até mesmo fazendo com que o material descole. Os principais tipos de sujeira que atrapalham na aplicação são os vestígios a gordura ou óleo e a poeira. Em caso de carros sem pintura, também é bom verificar se não há nenhuma ferrugem na lataria, o que atrapalha o envelopamento.

Para efetuar a limpeza, utilize produtos indicados abaixo:

  1. Álcool comum: remove gordura, uso recomendado em plásticos em geral;
  2. Álcool isopropílico: remove gordura, uso recomendado em vidros;
  3. Desengraxantes: remove gordura, uso recomendado para superfícies de metal ou que contenham alguma pintura;
  4. Água e detergente comum: remove poeira e outras sujeiras, adequado para qualquer superfície.

Caso você tenha sido contratado para refazer um envelopamento de carro, substituindo um adesivo já aplicado, é fundamental que se retire o material antigo e passe um removedor antes da nova aplicação, pois a cola que fica por baixo atrapalha o novo processo. O ideal é a superfície estar bem lisa antes da aplicação de qualquer outro material.

Inicie a aplicação logo após a limpeza, pois, se aguardar muito tempo, a superfície pode acabar sendo afetada por sujeira trazidas pelo vento ou por pessoas encostando no carro, o que prejudicará o andamento do trabalho.

Ferramentas úteis no envelopamento de carros

Como as superfícies encontradas no envelopamento de carros são cheias de nuances, o ideal é optar por uma aplicação sem água. No método úmido, bolhas podem se formar, pois a probabilidade de permanecer líquido entre o adesivo e a superfície é grande.

Dentre as principais ferramentas a serem usadas no envelopamento de carros, destacam-se:

  1. Fita crepe: o uso da fita crepe ajuda no posicionamento da imagem, indicando onde você deve aplicar o adesivo ou não. Pode parecer uma técnica rudimentar, mas funciona. Sempre tenha o mocape do envelopamento em papel impresso para usar como guia;
  2. Espátula: ela vai facilitar a colocação do adesivo vinil durante o envelopamento. Ao destacar o vinil, utilize a espátula para forçar a adesão do adesivo na superfície do carro. Para não riscar o adesivo acidentalmente na má dosagem da força, você pode inserir uma proteção de EVA na ponta da espátula;
  3. Estilete: serve para cortar a imagem, respeitando as sangras e margens de segurança. É importante que o estilete esteja bem afiado, pois, assim, você evita riscos no carro durante o envelopamento. Quanto mais suave a passada do estilete, melhor;
  4. Soprador térmico: é um equipamento importante, pois ajuda a encaixar o vinil nas curvas mais difíceis, moldando o adesivo conforme o formato do carro;

Além dessas ferramentas, Gustavo Otto, da Imprint Comunicação Visual, dá mais uma dica para facilitar a colocação dos adesivos: “Caso alguma bolha tenha aparecido na aplicação, a solução é utilizar uma pequena agulha para furá-la, fazendo com que o ar saia de dentro. Mas é importante usar agulhas, e não o estilete, para que o corte não seja visível e nem danifique o adesivo”. 

Seguindo essas boas práticas, o sucesso do envelopamento de carros na sua empresa de comunicação visual será garantido, resultando em uma prestação de serviços de qualidade. E todos sabemos que um cliente satisfeito é a garantia de indicações para novos trabalhos, não é mesmo?

Continue acompanhando o nosso canal de conteúdo para ficar por dentro de mais dicas sobre o mercado de comunicação visual.

 

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *