Gestão

Entenda a aplicação da serigrafia na indústria

Como já dissemos em outras oportunidades por aqui, a serigrafia é um processo de impressão bastante versátil e, justamente por isso, pode ser aplicada em diferentes substratos para atender às mais diversas finalidades, inclusive no setor da indústria.

O uso extensivo da serigrafia industrial tem contribuído para o avanço dos mercados de publicidade e comunicação visual (impressão de cartazes, displays, placas de ruas, sinais de trânsito, autoadesivos, outdoors, etc.) e das indústrias de embalagens e brindes, de  eletrodomésticos e eletrônicos, além dos segmentos automobilístico, alimentício e têxtil.

“O processo serigráfico é simples, já que é possível criar trabalhos extremamente complexos e de excelente nível com poucos recursos. Porém, como qualquer outro sistema de impressão, ele requer parâmetros adequados. Afinal, cada trabalho é diferente do outro, assim como cada segmento demanda produtos e equipamentos específicos”, explica André Manzatto, profissional técnico de Serigrafia da Agabê.

Em quais casos a serigrafia é rentável?

É preciso estudar caso a caso para determinar se o processo serigráfico será rentável em uma indústria. Isso porque estamos falando de uma infinidade de opções de materiais e volumes de produção.

“Em relação à estamparia têxtil localizada para a customização de camisetas, por exemplo, a serigrafia permite que se faça de 1 a 60 mil peças ou mais com custos relativamente baixos”, ressalta André. Mas tudo vai depender da qualidade, quantidade de cores, medida da estampa e outros fatores importantes.

Além disso, o processo de serigrafia ainda pode ser manual ou automatizado, o que também interfere nos custos de produção. “A confecção do desembaçador de trás dos automóveis é um exemplo de processo que pede a automatização, uma vez que requer equipamentos de impressões mais precisos e com sistema de cura por temperaturas elevadas. Já a confecção de convites de casamentos e cartões de visitas em relevo, não requer equipamentos muito sofisticados, mas possui um valor agregado bastante interessante”, completa o profissional.

Apesar do nível de complexidade e do custo envolvido, a serigrafia industrial costuma ser bastante rentável. “O custo final de uma matriz serigráfica se torna irrelevante pela quantidade de impressões que se permite realizar com muita qualidade”, acrescenta o profissional.

As diferenças e vantagens da serigrafia industrial

Entre todos os processos de impressões disponíveis, como o offset, a tampografia e a flexografia, a serigrafia é o mais versátil e com excelente custo-benefício, além de, claro, não comprometer de forma negativa a qualidade do resultado final.

“O interessante é que, na maioria dos casos, tudo aquilo que imprimimos por meio de qualquer outro processo também pode ser feito com a serigrafia. Mas tudo o que se imprime em serigrafia dificilmente pode ser impresso nos demais processos”, ressalta André.

Além disso, a serigrafia é um processo relativamente simples e fácil de ser realizado, embora seja importante entender que, para conquistar alta produtividade e qualidade, é preciso conhecer muito bem a técnica, seus maquinários e produtos complementares.

”Utilizar produtos de qualidade, possuir um laboratório adequado às necessidades de gravação da matriz e contar com o conhecimento técnico são elementos fundamentais para um trabalho de qualidade e rentável, conclui.

Quer saber mais sobre as aplicações da serigrafia industrial?  Continue acompanhando o nosso canal de conteúdo e até a próxima. 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *